A Minha Rádio Podcast: Cowboy Cantor

domingo, abril 10, 2005

Que Serviço Público É Este?

Estou revoltado com um certo jornal açoriano. O Diário dos Açores.
Recentemente, foi publicada uma notícia, de autoria de uma senhora que se chama Nélia Câmara, e que dava conta do facto de uma estrada com pouco mais de um quilómetro que dá acesso à Maia, estar intransitável há mais de um ano e meio, devido a obras que era previsto que durassem apenas dois meses.
Minha cara senhora, saiba que depois de a sua notícia ter sido publicada, os responsáveis pelas obras em apenas dois dias fizeram o que ainda não tinham feito em um ano e meio. Minha senhora, saiba que você acabou de destruir parte do património dos ciclistas de B.T.T. da Maia. Minha senhora, saiba que por causa de sua notícia, muitos jovens da Maia vão deixar de praticar B.T.T. nas redondezas da Maia. Minha senhora, saiba que estava organizado um torneio de B.T.T. na Maia, no qual uma das provas era ver quem conseguia passar em menos tempo, e por menos covas na estrada em causa.
Mas, obrigado na mesma.

13 comentários:

Maresia disse...

Sempre atento... ;)

Rodrigo de Sá disse...

Adivinha a que partido pertence a Câmara da Ribeira Grande? A resposável pela obra. :P

Gado Bravo disse...

Diz a essa senhora jornalista para ir ao Faial também ok? hehe. Depois deixo-te adivinhar o que quiseres Rodrigo. :P

Carlos Estrela disse...

Infelizmente, alguns problemas daquela edilidade apenas se resolvem à porta das eleições. Vamos ver se, em Outubro, a coisa muda.

Carlos Estrela disse...

Ó Rodrigo, há algo que não bate certo! Será possível o próximo candidato laranja à Câmara da RGR, estar a espetar farpas no seu comparsa? Se bem sei, o senhor Natalino Viveiros pertence ao Conselho de Gerência do Diário dos Açores. E esta hein!!!

Rodrigo de Sá disse...

Talvez o comentário do Carlos possa responder ao da menina do Gado Bravo.
Isto de escrever sem mostrar a cara, tem muito que se lhe diga. Então eu faço um :P, e nem percebes que te pûs a língua de fora? Estava num tom de brincadeira.
Estou a borrifar-me para quem é ou não é o presidente da câmara. Seja laranja, rosa, foice ou martelo (salve seja, Martelo), a questão é que a obra durou 2 anos, quando se falava em 2 meses. Mas porque a nóticia saiu no jornal, e estamos em ano de eleições, cá vai disto. Arranja-se dinheiro onde não havia (talvez tiraram um pouco do orçamento para a festa da flor), e as obras ficam prontas. Não quero armar-me em feiticeiro, mas prevejo que no fim de Setembro ou princípio de Outubro vamos ter uma fezta de inaugração da nova estrada da Maia.

Gado Bravo disse...

Rodrigo, toma calma. Só não viste o meu nome antes porque esta era a forma de saberes que era eu e associares a um dos meus blogs, o colectivo a que foste comentar.
Basta me pedires o nome que não tenho nada contra, entendidos? Que agressividade. Também vi o :P e fiz-te o mesmo, o mal entendido foi teu. Não sei qual foi a espiga para vires tb com a defesa dos "martelos". Falei da CMH porque sou de lá, é a que conheço melhor e sei do que falo. Não somos da mesma côr mas isso a mim não me diz rigorosamente nada, se é que te interessa saber.
Já agora, sou a Rosa "em diálogo" ctg no blog do NB. Mais relaxado?
;) ou :P ou o que preferires desde que não interpretes mal.

Rodrigo de Sá disse...

Estou calmo, Rosa. Estou calmo e descontraido. Talvez tenha percebido mal a questão de "adivinhar o que quiseres", mas de resto estou a levar tudo na brincadeira, embora esteja um pouco chateado com a situação da obra. Confesso que a primeira impressão com que fiquei foi a de estares a defender a Câmara da Ribeira Grande, tendo em conta o partido o seu partido. Mas percebo que também foi um pouco do humor a que já me habituei noutros pastos.
Se fui agressivo, fico preocupado a sério. Só espero que não te tenha chateado.
Como costumo dizer quando me pedem uma coisa, e eu não respondo: Eu vi o :P, mas não fiz caso... :) EStou a brincar. A mim também não me interessa saber de que cor és, mas não estou a defender martelos. O martelo aparece apenas para mostrar o humor com que encaro a situação e com que fiz o comentário. Repara na sequência rosa, laranja, foice ou martelo. Foi apenas uma brincadeira.

R.Dart disse...

Ok. Foram mal entendidos só, não nos preocupemos mais com isso nem que humores de outros pastos nos afectem. :)
Se há coisa que me chateia é isso mesmo, pegas em todo o lado por causa de política. Não é para mim. Tens as tuas convicções, eu as minhas e podemos trocar ideias com respeito em qualquer lado e quando assim se proporcionar, mas para tolices e arengas não me apanham.
Estou esclarecida quanto a isto, espero que tb não fiques com pulgas atrás de orelha. :)
Rosa

R.Dart disse...

ps: referia-me obviamente a outros pastos.

Rodrigo de Sá disse...

Pego em todo lado por causa da polítca? Não é bem assim. Pego em tudo o que me apetece pegar. E gosto de pegar pela frente. Seja política, futebol, economia, sociedade, música. É tudo o que aparece e vem de frente para mim. Não lhes viro as costas.
Como ultimamente tem surgido mais oportunidades de pegar a política, nos meus últimos comentários tenho pegado mais na política.
Na medida do possível encaro as coisas sempre de bom humor, porque sei que acontece a todos certas coisas que comento. O importante é que não passe despercebido.

R.Dart disse...

Bolas, é azar mesmo! Onde está "pegas" deve ler-se "pega-se"! O resto a seguir de "não é para mim" leia-se como sendo a título de exemplo.
Credo, agora foi azar meu mesmo. Não era definitivamente para ti Rodrigo, ainda mais porque abaixo mencionei "outros pastos".
Já viste como se criam confusões? E reli o comentário antes de colocar, que azelhice. Peço desculpa pela gafe. :)

Rodrigo de Sá disse...

Azelha! És uma azelha! :P