A Minha Rádio Podcast: Cowboy Cantor

sexta-feira, fevereiro 03, 2006

A Garrafa

Foi ontem a dar a minha aula às turmas do Programa Oportunidade, para quem não sabe o que é, em três palavras explica-se o que são os alunos dos programas oportunidades: Não querem nada.
Normalmente diz-se que uma turma seria perfeita se não tivesse aquele, ou outro aluno mais malcomportado. No caso das turmas das oportunidades na Povoação, a história é ao contrário, só escapam 4 entre 18, a nível de comportamento.
A minha estratégia é prestar atenção a quem se interessa pela aula, e quanto aos outros, apenas certificar-me que o seu estado físico no fim da aula seja igual ao do princípio. Não admira portanto, que enquanto eu estou a tirar uma dúvida numa passagem melódica de uma música, ou ensinar melhor um passo de dança, a parte da turma que não está virada para a aula esteja na brincadeira.
Pois ontem estiveram para aí uns 6 ou 7 rapazes a brincar durante a aula toda com uma garrafa de água de plástico. Enquanto estava a ensinar o refrão do tema “My Heart Will Go On”, o grande êxito de flauta de qualquer aluno do ensino básico, lá de vez em quando via a garrafa a passar à minha frente. Outras vezes era a tampa, que voltava à origem com o dobro da velocidade.
O que começou por ser uma garrafa de plático pequena, acabou por ser um pedaço de plástico mais pequeno do que a própria garrafa.
Quando comecei a arrumar a sala para me vir embora, lá levantei o que restava da garrafa e pus no lixo. Peguei na mochila, e só aí apercebi-me que afinal a garrafa era a minha, a qual tinha começado a aula dentro da mochila.

2 comentários:

Maresia disse...

É desgastante e muito triste quando situações dessas acontecem... Como te compreendo... Mas também acho que se os alunos não se interessam, há que arranjar uma boa estratégia para chamar-lhes a atenção e fazer com que eles participem... Uma vez tive uma turma bastante complicada... Tive que leccionar os conteúdos de acordo com a realidade deles,falando como eles e ajudando-os, não só dentro da sala de aula como também cá fora!... Ainda hoje, mandam mensagem... É bom quando isso acontece...

Rodrigo de Sá disse...

Gostava de acreditar que com as turmas de oportunidades as coisas fossem assim. Infelizmene parece-me apenas que mal acabe o ano lectivo, eles já nem se vão lembrar dos professores que tiveram. Quanto às turma de currículo normal, também tenho alunos com os quais tive alguns problemas, e ainda hoje passam por mim e são capazes de atravessar a rua para me vir cumprimentar.