A Minha Rádio Podcast: Cowboy Cantor

sábado, dezembro 09, 2006

Serei Esquerdista?

A propósito da última capa da revista Visão, em que aparece a primeira dama da nação valente, estive a pensar se serei realemente esquerdista.
Olhei para todo o meu passado, presente, estive ainda a olhar para o futuro e cheguei à conclusão que para perceber se sou realmente esquerdista é uma confusão.
Começando pelas origens, os meus pais nunca me impuseram preferências, sendo que sempre me lembro de ouví-los dizer “Quando chegar à altura de escolheres, escolhe o melhor para ti”. Então eu escolhi.
Escolhi comer a sopa usando a mão esquerda. Escolhi escrever com a mão esquerda. Escolhi tocar qualquer instrumento à direita. Escolhi jogar andebol com a mão direita, ténis e badminton com a mão esquerda. Escolhi servir com a esquerda por baixo em voleibol, e com a direita por cima. Escolhi atacar à esquerda no baseball, e defender à direita. Escolhi defender à esquerda no futebol, e atacar à direita. Escolhi rematar com o pé que tenho mais à mão.
Escolhi usar a esquerda quando me dá jeito, e ser destro quando a esquerda não dá.

6 comentários:

Pedro Sousa disse...

Desse esquerdismo também sofro.

Francisco Costa disse...

Esse esquerdismo dá jeito a todos os políticos. Portugal não tem direita nem esquerda, Portugal vai tendo direita, esquerda e ainda centro qualquer coisa conforme dá jeito!

Rodrigo de Sá disse...

Gosto mais de pensar que Portugal não dá jeito.

Anónimo disse...

Sem dares muito por isso, acabaste de definir os primeiros andamentos da nova corrente político-diplomática dos primórdios do Séc. XXI : O Ambidestrismo. Um ismo com futuro para este Portugal sem jeito?
Manel Estrada

José Couto disse...

Eu cá sou destro... mas não faço nada com a direita!

Rodrigo de Sá disse...

Não quererás dizer "não quero nada com a direita"? Não sei se já reparaste, mas agora para chegar à nova tua casa, vira-se mais à esquerda do que à direita.