A Minha Rádio Podcast: Cowboy Cantor

terça-feira, fevereiro 13, 2007

Mais vale um aborto em Portugal, do que um nascimento em Espanha

Não vejo maneira de isto parar.
Ouve-se o ministro da saúde a intervir dizendo que o país tem capacidade para atender aos casos de aborto até às primeiras 10 semanas, por outro lado vê-se uma manifestação porque querem fechar mais um centro de atendimento de urgências. Faz sentido? Para mim não.
Era uma coisa horrível os portugueses terem de ir a Espanha realizar um aborto legal, por isso trata de se legalizar o aborto em Portugal. Por outro lado fecham-se maternindades em Portugal, e dá-se como alternativa uma maternidade qualquer em Espanha. Quer dizer, para nascer já não é problema se for em Espanha. Mais vale um aborto em Portugal, do que um nascimento em Espanha.
Pior: se uma professora entrar em licença de maternindade, o tempo que irá faltar à escola, para além de não contar para progressão na carreira, vai descontar uns dias de serviço, tornando mais difícil a progressão na carreira, e consequentemente torna mais difícil a docente em causa poder aspirar a lugar de professora titular.
É caso para se dizer que o resultado do referendo foi o melhor que poderia ter acontecido às professoras. Se por acaso alguma professora cair no erro de querer ter um filho, está ainda a tempo de emendar tal falha profissional e vai abortar.
Não havia necessidade de um militante do partido que governa país andar atacar os ministros que temos, mas as asneiras e faltas de respeito para com o povo que trabalha para eles é cada vez maior, que já não consigo ficar calado.
E por falar em trabalho, acho que o quoficiente intelectual do nosso ministro da economia é negativo.

7 comentários:

Tunalhos disse...

Isto tudo é perfeitamente compreensível no nosso país mentalmente atrasado... que só agora com a vitória do Sim, dizem, é que entrou no Século XXI...

El Greco

Maresia disse...

Sinceramente, sempre te achei uma pessoa justa! Neste post deste-me mais razões para pensar assim...
Pelo menos alguém (TU) "militante do partido que governa o país" tem olhos na cara! ;)

Rodrigo de Sá disse...

Onde querias que tivesse os olhos? Debaixo da areia? Custa-me muito estar fazer estes comentários, mas custa-me mais ter de suportar alguns ministros.

Rodrigo de Sá disse...

O país pode estar atrasado mentalmente, mas eu ainda não estou. Isto garanto eu.

Maresia disse...

Rodrigo, desculpa se levaste a mal sobre aquilo dos olhos na cara... Mas há gente nesses partidos fora que quando o seu partido começa a ser governo, arrumam os olhos na gaveta!!!

Graças a Deus tenho liberdade de expressão tal como tu... e ninguém me cala!

Rodrigo de Sá disse...

Oh rapariga, a ideia era precisamente concordar contigo: tenho os olhos na cara, e não debaixo da areia.

viviana disse...

isto so em....portugal
1jokas fofas