A Minha Rádio Podcast: Cowboy Cantor

quinta-feira, abril 02, 2009

Espírito de Competição

Todos os factos relatados de seguida são reais, embora os nomes e locais sejam ocultados por um questão de privacidade e defesa da verdade desportiva.
Num torneio desportivo, em que um atleta de uma equipa não poderia ir, a equipa decidiu levar outro atleta para sua substituição, o qual não estava inscrito, e nem sequer poderia participar na prova, visto já ter ultrapassado a idade limite. O problema seria mesmo convencer o árbitro que o atleta presente seria o mesmo que o cartão de cidadão identificava. Acreditando que o árbitro seria enganado pela má qualidade do fotografia no respectivo documento, lá entraram no balneário todos os atletas.
Chegando à hora de confirmar os nomes e identidades dos atletas, o árbitro entrou no balneário e pediu ao treinador as identificações.
Qual sorte, o cartão inicial era o do dito atleta fora de idade. Achando que a fotografia não correspondia ao atleta, seria necessário algumas perguntas de última hora para confirmar a identidade:
- Como se chama teu pai?
Sendo o pai do atleta que ficou em casa muito conhecido na área de sua residência, a resposta foi imediata, e conforme a identificação do pai em causa.
O árbitro confirmou que o nome estava correcto. Continuando a confirmação de dados:
- Como se chama a tua mãe?
Pois agora aqui o problema. Como se chama a mãe do rapaz?
Depois de alguns segundos de incredibilidade para com a pergunta, o atleta respondeu, muito indignado:
- A minha mãe? A minha mãe? Quero lá saber desta mulher. Ela abandonou-me quando eu era criança.
Perante tal resposta, com medo de ferir mais a sensibilidade do atleta, o árbitro passou à frente, e todos entraram em campo.
Nova emissão do Cowboy Cantor:
Transferência do mp3 da 53ª emissão do Cowboy Cantor
Audição desta e outras emissões anteriores na barra lateral do blog

2 comentários:

Sérgio disse...

Brôda, o que eu já me ri sozinho com a tua história...

Rodrigo de Sá disse...

Pois, já contei a história a muita gente, e ninguém ficou indiferente. De facto, fantástica.