A Minha Rádio Podcast: Cowboy Cantor

domingo, dezembro 05, 2004

Jurar

Estas são as palavras que quero dizer-te. Os seus siginificados são simples e não tenho medo de dizer que são puros porque são puros mesmo. Chama-me para junto de ti. Mostra-me estas palavras que escrevi hoje e pede-me para te passar os dedos pelas faces com o mesmo carinho e com a mesma ternura com que hoje toquei os teus contornos de menino. Tenho a certeza que não terei esquecido. Por mais que acontença entre nós e este dia, por mais mortes e terramotos, tenho a certeza que não terei esquecido. E obriga-me a jurar que nunca deixaremos crescer entre nós um pudor que impeça de nos abraçarmos, de nos beijarmos, de passarmos os dedos pelas faces um do outro. Pai e filho. Eu sou o teu pai. Tu és o meu filho.

José Luís Peixoto in Pai e Filho, Jornal de Letras, número 890, 10 de Novembrode 2004

Sem comentários: