A Minha Rádio Podcast: Cowboy Cantor

quarta-feira, junho 22, 2005

O Desafio do Paralelepípedo

Tenho um par de colegas que gostam de me mostrar os cadernos, e fichas dos seus alunos. Entre uma dança, e uma canção, lá vou dando uma espreitadela nas contas e textos dos meus alunos.
Terça-feira propus a umas turma do 3º e 4º ano que fizéssemos o jogo do telefone. Não estava à espera de outra resposta que não fosse um sonoro e alegre “SIIIIIM!”.
Nem de propósito, um dos meus colegas chama-me, e mostra-me uma ficha de matemática de uma aluna de 10 anos:

Questão 3: Imagina que estás ao telefone, e tens um paralelepípedo na mão. Tenta descrever objecto ao teu amigo para que possa saber qual é, sem dizer o nome do objecto.

Resposta: Quem está do outro lado do telefone nunca vai adivinhar que eu tenho um paralelepípedo na mão.

Pergunto eu agora: Não estará esta aluna deslocada? Não seria necessário criar um programa especial para esta aluna? Mas um programa que pudesse incentivar o desenvolvimento da forma de pensar. É que se com dez anos ela dá respostas destas (consciente, ou inconscientemente), com um estímulo intelectual, acredito que daqui a uns anos, estaremos perante uma das maiores pensadoras açorianas.

nota: Sendo a música considerada um estímulo intelectual, sinto-me responsável pela forma de pensar de certos alunos meus.

1 comentário:

rosa disse...

Dá-lhe toda a atenção amigo! Como seria bom se todos dessem conta dessas características que quase passam por "pormenores" comuns nas crianças.
Não te lembras de nenhum professor em particular que te tenha marcado por uma simples frase que nem ele se lembra já? Eu lembro-me! É tão importante.
Também aqueles que não se revelam imediatamente podem ser despoletados por uma pequena palavrinha. Acredito muito nisto.
Um beijinho!