A Minha Rádio Podcast: Cowboy Cantor

segunda-feira, janeiro 03, 2011

Que Se Passa com o Prémio José Afonso?

Estou a 3 dias do 5º aniversário do Cowboy Cantor, aquele foi o primeiro podcast dos Açores, actualmente, e segundo o que sei, novamente o único no que diz respeito a produção independente de podcasts. O programa passou por várias fases, nomes e até mesmo alojamentos. No entanto nunca perdi a principal razão do programa: mostrar um outro lado da música que não passa para públicos de massa, sem perder a referência qualitativa.
Começo 2011 com esta notícia verdadeiramente intrigante e reveladora do apoio que os artistas portugueses têm em Portugal por parte de alguns governantes.
Desde de concertos que são cancelados por mensagem de telemóvel no próprio dia do espectáculo, a promessas e pagamentos que nunca se concretizam. É verdade também que há muito boa gente que recebe apoios governamentais para desenvolverem os seus projectos musicais, mas de projectos não passam, e nunca se chegam a ver a concretização e os resultados. Por outro lado há uma Sociedade Portuguesa de Autores que obriga as empresas organizadores de espectáculos não só a pagarem a licença de uma actuação pública musical, como também os direitos de autor de apresentação das peças musicais realizadas pelos próprios autores, compositores ou intérpretes originais da composição.
Desta vez, nem sequer um nome consta da lista de álbuns para o prémio José Afonso de 2010, nem de anos anteriores.
Tal como Álvaro José Pereira, não posso ficar indiferente a esta situação. Não apoio a música portuguesa porque é portuguesa. Apoio a boa música portuguesa, seja de metal mais escuro, seja do popular mais festivo. Para mim não existem quotas de música portuguesa na rádio. Existe sim música de qualidade e valorizadora não só para a estação que a passa, como para o ouvinte ou comprador. Apoio a produção qualitativa, não a quantidade. Por isso se ouve muita gente a prometer o que ainda não foi feito, mas acaba por soar ao mesmo de sempre (poderia pôr em itálico estas expressões, ou entre aspas, referindo-me directamente a um título de uma canção e no segundo caso ao título de um álbum).
Apoie-se ou não a produção nacional, respeite-se acima de tudo quem está interessado em produzir cultura portuguesa de qualidade.
A propósito do Prémio José Afonso, recomendo a leitura do texto escrito por Álvaro José Pereira publicado no blog A Nossa Rádio
Não houve em 2010 um único álbum de música portuguesa que merecesse o prémio? Rui Dinis e a sua Trompa dão uma ajuda.

3 comentários:

Anónimo disse...

Meu Caro,
O realizador, músico, cantor e compositor açoriano, José Medeiros, por sinal já vencedor desse prémio, lançou no passado dia 2 deste mês o seu album " Fados Fantasmas e Folias".
Creio ser um trabalho merecedor de toda a atenção.
Abraço

Rodrigo de Sá disse...

Pois eu sei que este álbum foi lançado. Ainda não tive oportunidade de o ouvir. Mas se foi em Janeiro de 2011, então entrará na lista de hipotéticos vencedores deste ano.
Obrigado pela achega e visita.

Abraço,

Rodrigo

Anónimo disse...

Nada a agradecer, gosto de vir aqui.
Abraço.
H. Galante